A difícil articulação para Álvaro Damião ser o vice de Fuad

Vereador topa ser companheiro de chapa, mas quer o que o União parece não aceitar
Vereador não quer arriscar tanto para ser candidato a vice. Foto: Reprodução/Redes sociais
Álvaro Damião é cotado há meses para ser o vice, mas articulação voltou a ganhar força nos últimos dias. Foto: Reprodução/Redes sociais

As chances do vereador Álvaro Damião (União) se tornar o vice de Fuad Noman (PSD) caíram consideravelmente nos últimos dias.

O Fator apurou que o parlamentar até topa ser o vice de Fuad, mas quer garantias robustas do União caso o prefeito não seja reeleito. O cenário ideal para Damião é visto como “quase impossível” por interlocutores do partido que conversaram com a reportagem.

Em abril, quando o União definiu pelo apoio a Fuad, o nome de Damião surgiu como favorito absoluto para o posto. O vereador, no entanto, teme perder o mandato na Câmara por apostar na vice-prefeitura.

Um cenário posto em jogo seria Damião, primeiro suplente da legenda, assumir uma cadeira como deputado federal com a licença de mandato de um dos três parlamentares mineiros do União em Brasília. Essa possibilidade tem sofrido resistências dentro do partido e, só ela, também não garantiria tranquilidade ao vereador – a licença se dá somente por três meses, prorrogáveis conforme a boa vontade do “titular” da cadeira.

A propósito, tanto auxiliares de Fuad quanto do União já atuam por um “plano B” para a vice. No início do mês, o prefeito chegou a dizer, durante entrevista ao “UOL” e à “Folha de S. Paulo”, que gostaria de ter uma vice mulher.

Leia também:

Psol aciona Justiça por suspensão da lei que criou ‘censo do aborto’ em BH

MP denuncia famílias que adotaram homeschooling em cidade mineira

Justiça vê irregularidade em nomeação no interior de Minas e cita deputado em sentença

Acompanhe O Fator no Instagram

Veja os Stories em @OFatorOficial. Acesse