A eleição do ‘ninguém sabe quem será’ em Ibirité

Partidos e lideranças ainda não bateram o martelo sobre candidatos
O clima de “ninguém sabe quem será” repousa sobre a escolha do candidato do atual prefeito, William Parreira (Avante), e o da Família Pinheiro. Foto: Reprodução/Montagem
O clima de “ninguém sabe quem será” repousa sobre a escolha do candidato do atual prefeito, William Parreira (Avante), e o da Família Pinheiro. Foto: Reprodução/Montagem

Com menos de dois meses para o início oficial das eleições municipais, os eleitores de Ibirité vivem um clima de suspense quanto à definição dos candidatos à Prefeitura pelos principais grupos políticos da cidade. O mistério paira sobre a escolha do sucessor do atual prefeito, William Parreira (Avante), e do nome que representará a tradicional Família Pinheiro.

Impedido de disputar a reeleição por estar concluindo seu segundo mandato, Parreira enfrentou dificuldades para definir um nome de consenso em seu grupo político. Inicialmente, o ex-procurador-geral do município, Wagner Miguel, era visto como sucessor natural, mas não agradou a todos os integrantes do grupo.

Diversos nomes foram cogitados, como o da ex-mulher de Parreira e atual secretária de Governo, Carina Bitarães, e o do vice-prefeito Paulo Telles (PV), que já governou Ibirité em duas ocasiões. No entanto, nenhum deles conseguiu unanimidade. O presidente da Câmara Municipal, Alexandre do Planeta Pizza (Republicanos), também ensaiou uma pré-candidatura, mas, atualmente, o vice-presidente da Câmara, Chande (PP), desponta como possível candidato de Parreira.

A Indefinição da Família Pinheiro

Do outro lado, a tradicional Família Pinheiro, representada por Toninho Pinheiro (Republicanos), que foi prefeito de Ibirité por cinco mandatos, e seu irmão, o ex-presidente da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), Dinis Pinheiro (PP), percorrem a cidade em reuniões, sem confirmar qual dos dois será o candidato.

Nos bastidores da Assembleia, presidentes de partidos confidenciam que as articulações de coligação vêm sendo feitas por Diniz Pinheiro, o que favorece a aposta de que seria ele o candidato da família. Por seu perfil afável e conciliador, o meio político de Ibirité aposta que, sendo Dinis, ele entraria na disputa com certo favoritismo.

Tanto no grupo de Parreira quanto no dos Pinheiros, a não definição do nome atende a uma estratégia: não virar alvo dos demais adversários antes da hora.

A Terceira Via Definida

Disputando a terceira via entre o grupo do atual prefeito e a tradição local da Família Pinheiro, o advogado Márcio Grossi (PSB), filho do ex-prefeito Márcio Flavio Grossi (1997-2000), vem construindo sua candidatura.

Também disputarão a Prefeitura de Ibirité, Edson Tall, pelo Podemos, e Agnaldo San Marino, pelo PCO.

Leia também:

STF vira palco de nova batalha judicial sobre ações de prefeituras contra mineradoras no exterior

A queda de braço entre o PT e o PRD pelo apoio do Republicanos em Contagem

Pontapé inicial do novo PTB em Minas tem Saraiva Felipe, Apolo Heringer e ex-deputados

Veja os Stories em @OFatorOficial. Acesse