Carlos Viana sobre cassinos: “já fizeram as contas que vão perder”

Senador mineiro e outros parlamentares confiam que legalização seria derrubada no voto
Carlos Viana na CCJ do Senado
Carlos Viana: rejeição aos cassinos. Reprodução/TV Senado/YouTube

Carlos Viana disse nesta quarta (12) na CCJ do Senado que aqueles favoráveis aos cassinos “já fizeram as contas que vão perder”.

“O adiamento [da votação] está sendo pedido, é a minha visão, porque já fizeram as contas que vão perder”, disse.

“O assunto hoje no País é ‘nós somos contra o jogo’. Sociedades como a nossa, que passam por crises como a que nós estamos passando, de emprego, de trabalho, de ensino, são sociedades que quando têm jogo aberto são sociedades destruídas”, acrescentou.

“Nós estamos nesses últimos anos abrindo o País a uma jogatina absurda. Aprovamos os (sic) bets que já tinham tomado conta da televisão, já tinham tomado conta de tudo. Hoje já se aposta de dentro de casa”.

O projeto para legalizar cassinos foi aprovado na Câmara em uma madrugada em fevereiro de 2022, último ano do governo Bolsonaro, por 246 x 202, e desde então dormiu no Senado.

Votações recentes na CCJ foram adiadas pela ausência do relator, Irajá (PSD-TO), e por um pedido de vista.

Irajá e Flávio Bolsonaro viajaram juntos a Miami e Las Vegas em janeiro de 2020, com diárias pagas pelo Senado em missão oficial, para tratar de assuntos “de turismo e cassinos”, como publicou na época o empresário salvadorenho Mario Guardado, há tempos um lobista pela legalização dos cassinos no Brasil.

Irajá finalmente leu seu parecer hoje, quase esgotando os recursos para adiar a votação.

Eduardo Girão, que é contra os cassinos, pediu para retirar seus requerimentos para atrasar a votação, sinal de que confia que o projeto seria derrotado.

Rogério Carvalho (PT-SE) pediu hoje o adiamento, que foi concedido.

Leia também:

PL marca data de convenção que vai oficializar candidatura de Engler em BH

Para se dedicar à campanha em Contagem, Junio Amaral se licencia do mandato de deputado federal

Justiça determina bloqueio de R$ 137 mil de influencer que fez ‘caça ao tesouro’ na Praça do Papa

Veja os Stories em @OFatorOficial. Acesse