Despojos de Bárbara Heliodora serão levados para o Museu da Inconfidência no domingo

A presidente do Servas e primeira-dama do Estado, Christiana Renault, recebeu os despojos em Ouro Preto
Cerimônia de chegada dos despojos da poeta e heroína mineira, Bárbara Heliodora, Igreja de Nossa Senhora do Carmo, em Ouro Preto
Urna foi colocada ao lado do altar da Igreja de Nossa Senhora do Carmo, em Ouro Preto. (Foto: Peterson Bruschi)

Os despojos da poeta e heroína mineira, Bárbara Heliodora, serão levados ao Museu da Inconfidência, em Ouro Preto, na Região Central de Minas Gerais, no próximo domingo, 21 de abril, Dia de Tiradentes. A urna está na Igreja de Nossa Senhora do Carmo desde essa terça-feira.

Bárbara Heliodora é considerada heroína da conjuração mineira e pioneira na literatura nacional. Os restos mortais da poeta estavam enterrados em São Gonçalo do Sapucaí, onde morou e viveu seus últimos anos de vida.

A transferência do despojo – retirada de terra do túmulo – é considerada uma reparação histórica. A homenagem teve início em 6 de abril e teve continuidade nessa terça-feira.

A urna saiu de São Gonçalo do Sapucaí e foi levada até à Igreja de Nossa Senhora do Carmo, onde foi recebida por autoridades. A presidente do Servas e primeira-dama do Estado,  Christiana Renault, recebeu os despojos na entrada da igreja. A urna foi colocada ao lado do altar, com as bandeiras de Minas Gerais, Ouro Preto e de São Gonçalo do Sapucaí.

A presidente do Servas destacou o papel de Bárbara Heliodora na conjuração mineira. “Somente nós podemos pensar a liberdade, apreciá-la e cultuá-la, é o que nos faz humanos”, disse Christiana Renault.

Leia também:

Fávaro vai à Câmara explicar fiasco no leilão de arroz

Cassinos voltam à mesa da CCJ do Senado

Justiça suspende atividades de mineradora na Serra do Curral em Belo Horizonte

Veja os Stories em @OFatorOficial. Acesse