Indicação barrada e novo interessado: a novela pelo comando da CeasaMinas

Ex-ministro entrou no jogo, mas governo sinaliza que nomeação será de Pacheco
Ex-ministro Hélio Costa fez reuniões para emplacar aliado na empresa. Foto: Divulgação/ALMG
Ex-ministro Hélio Costa fez reuniões para emplacar aliado na empresa. Foto: Divulgação/ALMG

A mudança no comando da CeasaMinas ganhou ares de novela nos últimos dias e recebeu, agora, um novo interlocutor interessado na sucessão. Nesta terça (2), o ex-ministro Hélio Costa participou de reuniões sobre a empresa e pontuou que pretende emplacar um aliado na presidência da estatal.

Só que, como O Fator já mostrou, Costa não é o único interessado na Ceasa. Na semana passada, o governo Lula chegou a nomear um indicado pelo presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, para dirigir a empresa pública – mas um comitê interno da Ceasa barrou a escolha.

Segundo o colegiado, o técnico agrário Tuco Campos, aliado de Pacheco, não estaria apto para presidir a estatal por já ter atuado no diretório municipal do Democratas (hoje União Brasil) em Passos, no Sul de Minas – fato que, para eles, fere a Lei das Estatais.

Apesar da decisão e do interesse de Hélio Costa, o governo Lula já deu novas sinalizações de que a Ceasa vai mesmo ficar com um nome de Pacheco. Resta, agora, aguardar quem o senador irá indicar.

Leia também:

Psol aciona Justiça por suspensão da lei que criou ‘censo do aborto’ em BH

MP denuncia famílias que adotaram homeschooling em cidade mineira

Justiça vê irregularidade em nomeação no interior de Minas e cita deputado em sentença

Acompanhe O Fator no Instagram

Veja os Stories em @OFatorOficial. Acesse