A vitória expressiva do procurador-geral de Justiça de MG na eleição do Conselho Superior do MPMG

E a eleição para as seis cadeiras do Conselho Superior do Ministério Público de MG deu o que falar na noite desta terça-feira (12). Com oito candidatos no total, somente um não possuía o apoio do procurador-geral de Justiça, Jarbas Soares Jr: e, justamente, foi o menos votado na disputa.

Foram eleitos para o colegiado os procuradores José Silvério Perdigão de Oliveira, com 748 votos, Valma Leite da Cunha, com 668, Valeria Dupin Lustosa, 655, Ana Luiza de Abreu Moreira, 586, Adélia Lage de Oliveira, 566, e Geraldo Ferreira da Silva, 560.

Ficaram de fora os procuradores Rodrigo Filgueira, que também tinha a simpatia de Jarbas, e Antônio Padova de Marchi Júnior, que obteve 328 votos – 208 a menos que Filgueira.

Padova, em junho, foi um dos signatários da ação contra Jarbas no Conselho Nacional do MP – o processo acabou arquivado por falta de indícios de irregularidades.

O Conselho Superior do MPMG é o colegiado responsável por gerir as ações da Procuradoria-Geral e votar por correições, mudanças internas e arquivamentos de inquéritos.

Leia também:

STF vira palco de nova batalha judicial sobre ações de prefeituras contra mineradoras no exterior

A queda de braço entre o PT e o PRD pelo apoio do Republicanos em Contagem

Pontapé inicial do novo PTB em Minas tem Saraiva Felipe, Apolo Heringer e ex-deputados

Acompanhe O Fator no Instagram

Veja os Stories em @OFatorOficial. Acesse