Audiência pública debate questões ambientais e de infraestrutura em Matozinhos

Um dos temas abordados foi a MG-424, que pode ser entregue a iniciativa privada e deve ganhar pedágios
Audiência pública em Matozinhos teve discussão sobre questões ambientais e infraestrutura
Encontro contou com a participação de especialistas e moradores da cidade. (Foto: Reprodução)

Ações para o desenvolvimento e a sustentabilidade de Matozinhos, na Grande BH, foram debatidas em audiência pública, que contou com a presença de diversos membros da comunidade e especialistas. Entre os temas discutidos, estavam questões ambientais e de infraestrutura, com destaque a importância da preservação e planejamento para o futuro da região.

Uma das principais preocupações abordadas foi  apresentada pelo Delegado de Policia Federal Daniel Vianna: a questão da compensação ambiental, com ênfase na mitigação dos impactos da impermeabilização do solo para evitar enchentes urbanas. A proposta de implementar soluções como as “cidades esponja”, que ajudam a absorver as águas pluviais, foi discutida como uma medida preventiva essencial para a região, especialmente considerando o grande vale presente em Matozinhos.

Vianna, que atuou muitos anos na área de crimes ambientais federais, mas que possui conexões com a história da cidade de Matozinhos, também ressaltou a capacitação técnica para licenciamento ambiental. Como os municípios carecem de apoio técnico adequado, foi discutido como a Secretaria de Obras e Planejamento pode solicitar assistência do Estado de Minas Gerais para autorizar implantação de grandes projetos potencialmente poluidores na cidade, mas com as devidas compensações ambientais para mitigar seus efeitos nocivos à qualidade de vida da população. Foi questionado se essa é uma diretriz já em implementação ou apenas uma proposta futura de apoio.

MG-424

Outro assunto debatido foi a MG-424, mais especificamente, as dificuldades de trânsito da via, que é crucial para a área em crescimento. Foram discutidas as diretrizes para a melhoria da rodovia, e o essencial contorno das cidades de Matozinhos e Prudente de Morais , unindo o vetor norte e Sete Lagoas ao aeroporto de Confins, incluindo a possibilidade de participação do setor público, e não somente as empresas privadas na construção de um contorno viário, evitando onerar a população e a logística de transportes com pedágios onerosos.

Além disso, Vianna destacou a importância da Área de Proteção Ambiental (APA) do Carste de Lagoa Santa, que engloba boa parte do município de Matozinhos. Essa área de proteção federal é conhecida pela presença de inúmeras cavernas, muitas delas estudadas pelo renomado pesquisador Peter Lund. A região é também lar do sítio arqueológico de Luzia, um dos mais importantes do Brasil, o que sublinha ainda mais a necessidade de um desenvolvimento que respeite e preserve seu rico patrimônio natural e histórico.

A discussão durante a audiência reforçou o compromisso da comunidade em buscar um equilíbrio entre crescimento urbano e preservação ambiental, garantindo que o desenvolvimento de Matozinhos seja sustentável e benéfico para todos os seus habitantes.

Leia também:

STF vira palco de nova batalha judicial sobre ações de prefeituras contra mineradoras no exterior

A queda de braço entre o PT e o PRD pelo apoio do Republicanos em Contagem

Pontapé inicial do novo PTB em Minas tem Saraiva Felipe, Apolo Heringer e ex-deputados

Veja os Stories em @OFatorOficial. Acesse