Haddad ainda não respondeu sobre federalização da Codemig

Ofício do governo mineiro à Secretaria do Tesouro Nacional foi enviado em outubro do ano passado
Ministro Haddad ainda não respondeu a Zema sobre federalização da Codemig
Ministro Haddad faz suspense sobre federalização da Codemig / Foto: Google Images

O governo Zema ainda aguarda uma resposta do ministro da Fazenda, Fernando Haddad, sobre o interesse – ou a falta dele – na federalização da Companhia de Desenvolvimento de Minas Gerais (Codemig). Em meio ao imbróglio da participação do governador de Minas no evento de um ano do 8 de janeiro, Zema se reuniu com a equipe do Tesouro Nacional na tarde desta segunda (8) e cobrou uma resposta, mas saiu de mãos vazias.

O ofício do governo mineiro à Secretaria do Tesouro Nacional, e ao ministro Fernando Haddad, foi enviado em outubro do ano passado e pedia informações sobre o real interesse na federalização da Codemig. Até o momento, não houve qualquer indicativo de resposta, embora a ideia não tenha sido descartada.

“A partir do momento que tivermos a resposta de que há interesse, podemos pensar no nosso plano de renegociação da dívida já contabilizando o possível abatimento da dívida do Valor da Codemig”, afirmou Romeu Zema. As avaliações sobre o valor da empresa, segundo o governo, variam bastante e podem gerar entre 40 e 60 bilhões de reais em descontos na dívida do estado.

O FATOR apurou que a federalização da Codemig é bem-vista por boa parte da cúpula do governo Zema. A empresa tem atuado para vender parte de seus ativos, vistos como “custosos e desnecessários” A oposição de Zema na ALMG questiona algumas das operações e o Tribunal de Contas tem analisado ativo por ativo antes de autorizar qualquer transação.

Leia também:

A difícil articulação para Álvaro Damião ser o vice de Fuad

Futebol e Política, juntos, podem fazer um mundo melhor

Quero um amor; um amor maior que eu

Veja os Stories em @OFatorOficial. Acesse