Justiça Eleitoral, polícias e MP preparam força-tarefa de segurança para a eleição em Minas

Gabinete vai unir diferentes setores e será instalado nesta sexta
Imagem da urna eletrônica
A fiscalização da aplicação do fundo e de seus gastos é feita pelo próprio TSE. Foto: Antonio Augusto/Ascom/TSE

Forças policiais de Minas Gerais, o Ministério Público e o Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MG) preparam a instalação do Gabinete Institucional de Segurança (GIS) das eleições municipais deste ano. O grupo, que fará a primeira reunião na quinta-feira (27), em Belo Horizonte, será responsável por ações como transporte das urnas às 853 cidades do estado, bem como a proteção das seções de votação.

Neste ano, o gabinete de segurança é coordenado pelo desembargador Paulo Tamburini. Há representantes das instâncias federal e estadual do Ministério Público, assim como da Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp).

Participam, ainda, as polícias Militar, Civil, Federal e Rodoviária Federal. A Agência Brasileira de Inteligência (ABI) também fornecerá suporte.

Será a nona eleição com a atuação do GIS em Minas Gerais. O grupo foi instalado pela primeira vez no pleito de 2008.

Gabinete que vai unir diferentes setores envolvidos no pleito de outubro será instalado na sexta-feira (27)

Leia também:

Presidente da Assembleia cobra apoio da União por liminar sobre dívida de Minas

Desembargador mantém competência de Belo Horizonte em recuperação judicial do Grupo Coteminas

Apologia a atos terroristas pode render multa de até R$ 20 mil em BH

Veja os Stories em @OFatorOficial. Acesse