Lula quer explicar veto bilionário em emendas parlamentares

O texto da Lei Orçamentária Anual (LOA) de 2024 prevê despesas totais de aproximadamente R$ 5,5 trilhões
Presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) em sessão que marcou a promulgação da reforma tributária
Lula vetou 5,6 bilhões em emendas parlamentares (FOTO: Lula Marques/Agência Brasil)

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) pretende explicar aos líderes no Congresso os motivos que o levaram a vetar os 5,6 bilhões sobre o orçamento das emendas parlamentares de comissão.

O texto da Lei Orçamentária Anual (LOA) de 2024, que prevê despesas totais de aproximadamente R$ 5,5 trilhões, havia sido aprovado pelo Congresso Nacional no fim do ano passado.

Com aval dos parlamentares, a emenda de comissão previa R$ 16,7 bilhões, mas, com o veto, a previsão cai para R$ 11,1 bilhões, um valor ainda superior ao do ano passado (R$ 7,5 bilhões).

Os outros tipos de emendas parlamentares, que são as emendas individuais obrigatórias (R$ 25 bilhões) e as emendas de bancadas (R$ 11,3 bilhões), não sofreram modificação de valores. Assim como o fundo eleitoral de R$ 5 bilhões para a campanha eleitoral.

Nesta terça-feira, Lula disse que quer explicar o veto aos parlamentares. “Ontem [segunda-feira] eu tive que vetar o Orçamento, R$ 5,6 bilhões [em emendas]. E tenho o maior prazer de juntar lideranças e conversar com elas e explicar porque foram vetados”, comentou.

Leia também:

A difícil articulação para Álvaro Damião ser o vice de Fuad

Futebol e Política, juntos, podem fazer um mundo melhor

Quero um amor; um amor maior que eu

Veja os Stories em @OFatorOficial. Acesse