Os próximos passos do projeto de revisão salarial dos servidores na ALMG

Projeto será votado em 1º turno amanhã; emendas e substitutivo estão programadas para semana que vem
Tadeu e Zema se reuniram hoje no BDMG. Foto: Gabriel Vargas /Digital MG.

O Projeto de Lei 2.309/24, do governador Romeu Zema (Novo), já tem seus próximos passos definidos. A proposição faz a revisão geral do subsídio e do vencimento básico dos servidores públicos civis e militares do Estado. O índice apresentado foi de 3,62%.

O Fator apurou que o projeto será votado em 1º turno amanhã na Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG). Na semana que vem, a proposição deve ser votada em 2º turno com emendas e um substitutivo ao texto que seja mais benéfico ao funcionalismo público.

A intenção do governador, conforme mostrou O Fator ontem, é prestigiar o Partido Liberal (PL) com um substitutivo que agrade às forças militares. Nessa construção, o governo auxiliaria o partido a apresentar um novo projeto, “melhor” do que o atual.

Uma intensa articulação tem sido feita nas últimas horas para assegurar quórum. Por ser véspera de feriado, alguns deputados tendem a antecipar suas agendas em bases políticas pelo interior.

Reunião

O assunto foi um dos temas da reunião de Zema com o presidente da ALMG, Tadeu Martins Leite (MDB), na sede do Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG).

Também participaram da reunião o vice-governador Professor Mateus (Novo) e os secretários de Estado Luísa Barreto (Planejamento e Gestão), Gustavo Valadares (Governo) e Luiz Claudio Gomes (Fazenda).

Leia também:

Servidora é presa após mentir sobre falso câncer e receber R$ 656 mil do Estado

Justiça proíbe Prefeitura de Ouro Preto de realizar contratações temporárias

Ministério e deputados montam força-tarefa para acompanhar denúncias feitas por terceirizados da educação em BH

Veja os Stories em @OFatorOficial. Acesse