Mesmo sem data para assumir mandatos, suplentes dão as caras na Assembleia

Amanda Teixeira Dias (PL) e Jorge Ali (PSC) já buscam se ambientar com novo local de trabalho
Jorge Ali e Amanda Teixeira Dias passaram pela ALMG ontem e hoje. Foto: Reprodução/Montagem
Jorge Ali e Amanda Teixeira Dias passaram pela ALMG ontem e hoje. Foto: Reprodução/Montagem

Mesmo antes de esfriar as cadeiras ocupadas pelos deputados Alê Portela (PL) e Noraldino Jr (PSB), que se afastarão de seus mandatos, os suplentes já deram as caras na Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG).

Na terça-feira (28), 24 horas após O Fator revelar que Alê assumirá a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social no governo Zema e que Noraldino vai se licenciar por motivos de saúde, seus substitutos, respectivamente, Amanda Teixeira Dias (PL) e Jorge Ali (PSC), trataram de se ambientar com o novo local de trabalho.

Amanda fez um pequeno tour pelas dependências da ALMG e, segundo fontes, começou a preparar a papelada para sua posse, que ainda não tem data para ocorrer. Nesta quarta (29), repetiu a dose, porém, pôde sentir ainda mais de perto o calor de um dia tenso no Legislativo mineiro: Amanda perambulou pela antessala do plenário, exatamente durante a análise do projeto de lei 2.309/24, do governador, que trata do reajuste de servidores.

Filha do deputado federal Marcelo Álvaro Antônio (PL-MG), Amanda herdará o cargo já que o PL não compôs federação no último pleito. Aliás, nas eleições de 2022, ela angariou “apenas” 15.439 votos, bem abaixo dos demais colegas de Parlamento.

Por outro lado, apesar da votação diminuta, Amanda já chega à ALMG como campeã de seguidores nas redes sociais. Apenas no Instagram, onde defende abertamente temas controversos e se exibe ao lado de mandachuvas da direita, Amanda Teixeira Dias possui mais de 125 mil seguidores – patamar muito acima da maioria dos demais deputados estaduais.

Dentre as postagens da futura deputada, diversos closes ao lado do ex-presidente Jair Bolsonaro, da ex-ministra Damares Alves, do senador Flávio Bolsonaro, do ex-deputado federal Daniel Silveira – preso por ameaçar ministros do STF, além de menções a Nikolas Ferreira e Bruno Engler, entre outras lideranças da direita.

Mandato relâmpago

O suplente de Noraldino Jr também está longe de ter obtido votação expressiva. Jorge Ali recebeu, nas eleições de 2022, 17.326 votos. Não é dos mais ativos nas redes sociais, com poucas postagens e menos de sete mil seguidores no Instagram.

Como já mostrou O Fator, Jorge Ali não é o suplente direto de Noraldino Jr. O primeiro na lista seria o vereador Célio Frois (PV), que preferiu manter o posto na Câmara Municipal. Neste caso, enquanto segundo suplente, Ali ficará com a vaga já que no pleito de 2022, Noraldino – hoje no PSB – concorreu pelo PSC.

Natural de Itambacuri, no Vale do Rio Doce, Jorge Ali é médico e produtor rural. Tem ligação com a cooperativa dos produtores rurais de sua cidade natal, instituição em que seu pai, Mauro Ali, é dirigente. Empolgado, postou uma foto ontem (28/5), em suas redes sociais, estampando a fachada da ALMG. Apesar do clima de festa, cabe lembrar que a previsão é que o mandato de Ali como deputado perdure apenas até setembro, quando termina a licença solicitada por Noraldino.

Leia também:

Moraes autoriza visita de Cleitinho a ex-diretor da PRF preso

A difícil articulação para Álvaro Damião ser o vice de Fuad

Futebol e Política, juntos, podem fazer um mundo melhor

Veja os Stories em @OFatorOficial. Acesse