Vereador acusado de pagar contas pessoais com cheques da Câmara é pré-candidato a prefeito

Parlamentar disse que se equivocou e devolveu os recursos; ele escapou de ser cassado após votar a favor de si mesmo
Samuel escapou de ser cassado e agora tentará ser prefeito. Foto: Reprodução

A história surreal que impressionou os moradores de Leandro Ferreira, município do Centro-Oeste mineiro, ganhou mais um capítulo. O vereador Samuel Martins (Republicanos), acusado de pagar contas pessoais com cheques da Câmara, confirmou hoje que é pré-candidato a prefeito da cidade.

Samuel escapou de ser cassado em janeiro deste ano. Seis dos nove vereadores de Leandro Ferreira precisavam votar a favor da saída do parlamentar. O vereador recebeu apenas cinco. Curiosamente, ele estava apto a participar do trâmite e votou contra sua cassação. 

Investigação

A denúncia partiu de uma servidora pública em setembro de 2023. Samuel foi acusado de depositar cheques do Legislativo em sua conta pessoal. As irregularidades teriam acontecido enquanto ele era presidente da Câmara em 2022. O parlamentar disse que cometeu um equívoco e devolveu os recursos.

Após meses de investigação, a Comissão Processante da Câmara de Leandro Ferreira julgou o pedido procedente e a decisão foi para o plenário. Verlany Correa, Douglas Soares, Antônio Rodrigues, Cilésio e Egnaldo Rodrigues votaram a favor da cassação. Libério Aparecido, Eduardo César, Luiz Fidelis e Samuel Vitor votaram contra. 

Sem os 6 votos necessários, o vereador permaneceu no cargo.

“Jamais pratiquei qualquer ato de corrupção. Estou vivendo a maior perseguição política que Leandro Ferreira já teve, só porque me declarei pré-candidato a prefeito. A prova que sou inocente foi minha absolvição na sessão de julgamento”, disse Samuel. 

Leia também:

STF vira palco de nova batalha judicial sobre ações de prefeituras contra mineradoras no exterior

A queda de braço entre o PT e o PRD pelo apoio do Republicanos em Contagem

Pontapé inicial do novo PTB em Minas tem Saraiva Felipe, Apolo Heringer e ex-deputados

Veja os Stories em @OFatorOficial. Acesse