Vereadores aumentam o próprio salário em quase 50%

Presidente da Câmara alegou que o antigo valor “não era suficiente”
Igaratinga tem apenas 11 mil habitantes. Foto: Câmara Municipal.

Os vereadores de Igaratinga, cidade do Centro-Oeste mineiro, aumentaram o próprio salário em quase 50%. A decisão dos parlamentares foi sancionada pelo prefeito Fábio Alves (PL) na última semana. 

O vice-prefeito e os secretários também vão ter reajustes generosos. O prefeito, por sua vez, terá um acréscimo de 1,2% em seu contra-cheque. 

Valores

A partir de janeiro de 2025, o prefeito ganhará R$ 23 mil bruto. Atualmente, o vice-prefeito ganha R$ 7,7 mil. No ano que vem, o salário será de R$ 11,6 mil. Os secretários saem de R$ 5,7 mil para R$ 8,6 mil.

Os vereadores, que ganham atualmente R$ 5,4 mil, passam a receber R$ 8,1 mil no ano que vem. O reajuste bruto é de 49,5%.

Em 2025, a Prefeitura de Igaratinga vai gastar:

  • R$ 300 mil com o prefeito;
  • R$ 151,4 mil com o vice;
  • R$ 1,1 milhão com secretários e cargos equivalentes;
  • R$ 656 mil com nove vereadores.

A cidade tem apenas 11 mil habitantes.

Justificativa

Jario da Fonseca (PSDB),  presidente da Câmara, alegou que os vereadores estavam há oito anos sem reajuste e que o valor atual não era suficiente.

“Para exercer a função em cidade pequena, a gente faz muito mais. Somos procurados por cidadãos e não estamos conseguindo fazer além do serviço”, disse.

Leia também:

MP denuncia prefeito por beneficiar empresa em contratos de R$ 43 mi

Federação PT-PV-PCdoB adia prazo para tomar decisão sobre candidaturas em grandes cidades

Movimentos sociais vão entregar a vereadores PL por tarifa zero nos ônibus em BH

Veja os Stories em @OFatorOficial. Acesse