Pré-candidatos são denunciados por propaganda eleitoral antecipada

Os envolvidos terão que pagar uma multa de R$ 100 mil em caso de descumprimento
Medina, no Vale do Jequitinhonha, tem pouco mais de 20 mil habitantes. Foto: Divulgação.

Dois pré-candidatos à Prefeitura e um vereador de Medina, no Vale do Jequitinhonha, foram denunciados por propaganda eleitoral antecipada. O Ministério Público (MP) conseguiu na Justiça a proibição das irregularidades, sob pena de multa de até R$ 100 mil por ato.

Os nomes dos políticos não foram divulgados, mas O Fator apurou que trata-se de um empresário do ramo de terraplanagem (pré-candidato a prefeito), um advogado (pré-candidato a vice-prefeito na mesma chapa) e um vereador da cidade.

Detalhes

Segundo o promotor Eleitoral, os pré-candidatos se aproveitaram do poder econômico que possuem para fazer sucessivos lançamentos em diversos meios de comunicação social e em eventos públicos do município.

“Os pré-candidatos vêm promovendo verdadeiros showmícios e comícios, além de usarem outros artifícios, como painéis de efeito outdoor, bares e tendas para se aglomerarem com seus apoiadores e se apropriarem simbólica e politicamente dos eventos festivos tradicionais do município”, afirmou.  

Leia também:

Psol aciona Justiça por suspensão da lei que criou ‘censo do aborto’ em BH

MP denuncia famílias que adotaram homeschooling em cidade mineira

Justiça vê irregularidade em nomeação no interior de Minas e cita deputado em sentença

Acompanhe O Fator no Instagram

Veja os Stories em @OFatorOficial. Acesse