TCE suspende licitação irregular no Alto Paranaíba

Decisão atinge 11 cidades da região, entre elas Araxá
Araxá, sede do Cimpla, é uma das cidades afetadas pela região. Foto: Divulgação.

O Tribunal de Contas do Estado (TCE) suspendeu nesta semana uma licitação irregular no Alto Paranaíba. O certame, organizado pela Consórcio Intermunicipal Multifinalitário do Planalto de Araxá (Cimpla), previa a contratação de uma empresa para construir a extensão da rede de energia elétrica e iluminação pública de 11 cidades da região.

As cidades que fazem parte do Cimpla são: Araxá, Campos Altos, Ibiá, Medeiros, Pedrinópolis, Perdiizes, Pratinha, Tapira, Tapiraí, Tiros e Santa Rosa da Serra.

Problemas

A denúncia partiu de uma construtora que alegou as seguintes irregularidades:

  • ausência de definição de quantitativos por participantes da ata;
  • tratamento indevido e diferenciado para microempresas e empresas de pequeno porte;
  • exigência de grau de endividamento restritivo, que considera habilitada a empresa que apresentar resultado menor ou igual a 0,50.

A Corte concluiu pela procedência das irregularidades apontadas, sob o fundamento de afrontar a Nova Lei de Licitações e Contratos.

“É imperioso que o consórcio defina com clareza e fidedignidade os parâmetros do processo licitatório, sob pena de colocar em risco a eficiência das contratações”, explica.

Leia também:

PL marca data de convenção que vai oficializar candidatura de Engler em BH

Para se dedicar à campanha em Contagem, Junio Amaral se licencia do mandato de deputado federal

Justiça determina bloqueio de R$ 137 mil de influencer que fez ‘caça ao tesouro’ na Praça do Papa

Veja os Stories em @OFatorOficial. Acesse