ALMG: pedido de Sargento Rodrigues adia em 24h a votação do PL do Ipsemg em última comissão

Deputado solicitou mais tempo para ler arquivos relacionados ao projeto; pleito protela chegada da proposta ao plenário
O deputado Sargento Rodrigues
Sargento Rodrigues pediu vista a PL que mexe no Ipsemg. Foto: Alexandre Netto/ALMG

Até mesmo deputados contrários ao projeto de lei que muda os valores pagos por usuários Instituto de Previdência dos Servidores do Estado de Minas Gerais (Ipsemg) esperavam que o texto fosse votado nesta quarta-feira (3) pela Comissão de Fiscalização Financeira (FFO) e Orçamentária da Assembleia Legislativa e, assim, estivesse pronto para o primeiro turno em plenário. Apesar da expectativa, o deputado Sargento Rodrigues (PL) pediu vista ao texto e adiou, por um dia, a análise da proposta na FFO.

Rodrigues é uma das vozes contrárias ao PL do Ipsemg. Na prática, ele solicitou mais tempo para ler os meandros do texto que altera o piso e o teto de contribuições. Assim, a votação na FFO foi remarcada para esta quinta-feira (4), às 15h45.

Mais cedo, o projeto já havia sido aprovado pela Comissão de Administração Pública (APU). Como mostrou O Fator, parlamentares que discordam das mudanças no Ipsemg apresentaram requerimentos para obstruir a votação, mas, reclamaram da ausência de informações por parte do governo do estado a respeito dos impactos do projeto e, incomodados, desistiram da obstrução.

O pilar do PL do Ipsemg está na mudança dos valores do piso e do teto de repasses feitos pelos usuários. A contribuição inicial passaria de R$ 33,02 para R$ 60, enquanto as cifras máximas iriam de R$ 275,15 para R$ 500.

Leia também:

Psol aciona Justiça por suspensão da lei que criou ‘censo do aborto’ em BH

MP denuncia famílias que adotaram homeschooling em cidade mineira

Justiça vê irregularidade em nomeação no interior de Minas e cita deputado em sentença

Acompanhe O Fator no Instagram

Veja os Stories em @OFatorOficial. Acesse