João Leite bate o martelo e entra na corrida pela Prefeitura de BH

Ex-deputado, que ainda não havia formalizado a intenção de disputar o pleito, já se diz pré-candidato
O ex-deputado estadual João Leite, do PSDB
João Leite é o pré-candidato do PSDB à Prefeitura de BH. Foto: Elizabete Guimarães/ALMG

Após meses de indefinição, o ex-deputado estadual João Leite admite que pode disputar a Prefeitura de Belo Horizonte (PBH) pelo PSDB. Nesta terça-feira (9), ele reconheceu, a O Fator, que tem a intenção de concorrer ao poder Executivo municipal. Leite tem tido a pré-candidatura incensada por correligionários desde o início do ano, mas nunca havia cravado a participação na disputa — em março, durante encontro com lideranças tucanas, ele chegou a afirmar que seu trabalho na iniciativa privada poderia impedir a participação no pleito.

O bom desempenho de João Leite em recentes pesquisas contribuiu para o ex-deputado estadual se colocar, de fato, como pré-candidato. Além da possibilidade de ter chapa própria, os tucanos têm sido cortejados pelas campanhas de Fuad Noman (PSD) e Gabriel Azevedo (MDB), que desejam ter o apoio do partido.

Em nota conjunta, Leite e a direção do PSDB mineiro afirmaram que, agora, o ex-parlamentar vai conversar com lideranças da federação que engloba os tucanos e o Cidadania para definir os próximos passos da pré-candidatura.

“Com base nas evidências reveladas pelas pesquisas e na constatação de suas chances de sucesso nas eleições, João Leite (PSDB), que frequentemente aparece entre os primeiros colocados nas pesquisas, está disposto a anunciar oficialmente sua pré-candidatura à Prefeitura de Belo Horizonte. Sobretudo, pesou para sua decisão uma pesquisa ampla realizada pelo PSDB que mostrou a viabilidade de sua campanha ao Executivo municipal. Também foram importantes as várias consultas com a população e lideranças belo-horizontinas”, lê-se no texto.

Ídolo do Atlético, o “goleiro de Deus” disputou a Prefeitura de BH em três ocasiões. Na última vez, em 2016, perdeu para Alexandre Kalil — então no PHS — no segundo turno.

Leia também:

Presidente da Assembleia cobra apoio da União por liminar sobre dívida de Minas

Desembargador mantém competência de Belo Horizonte em recuperação judicial do Grupo Coteminas

Apologia a atos terroristas pode render multa de até R$ 20 mil em BH

Veja os Stories em @OFatorOficial. Acesse