O saldo da reunião entre os pré-candidatos de esquerda à Prefeitura de BH

Encontro nessa segunda-feira (1°) teve as presenças de Ana Paula Siqueira, Bella Gonçalves, Duda Salabert e Rogério Correia
Fachada da Prefeitura de BH
Esquerda se movimenta rumo à disputa pela Prefeitura de BH. Foto: Divulgação/PBH

A reunião em que pré-candidatos de esquerda à Prefeitura de Belo Horizonte (PBH) debateram a possibilidade de formar uma frente ampla terminou sem o martelo batido a respeito da união das chapas. O encontro, ocorrido nessa segunda-feira (1°), teve a participação das deputadas estaduais Ana Paula Siqueira (Rede) e Bella Gonçalves (Psol), bem como dos deputados federais Rogério Correia (PT) e Duda Salabert (PDT).

Por ora, as quatro pré-candidaturas permanecem de pé. A ideia é que as conversas entre os parlamentares continuem acontecendo paralelamente às pré-campanhas de cada um. O limite para uma definição é 15 de agosto, último dia para o registro de chapas junto à Justiça Eleitoral.

“Propus o encontro justamente com o objetivo de dar sequência às tratativas do cenário eleitoral da capital, em busca de uma unificação inédita do campo progressista. Conversamos sobre a conjuntura, compartilhamos informações e percepções. As quatro pré-candidaturas seguem mantidas”, disse Ana Paula Siqueira, a O Fator.

“Eu acredito, verdadeiramente, que é por meio do diálogo entre as lideranças que se colocaram à disposição e a população que vamos encontrar o melhor caminho para Belo Horizonte”, completou.

Duas percepções

Entre interlocutores dos quatro pré-candidatos, há percepções diferentes sobre os rumos da esquerda na disputa pela PBH. Entusiastas de uma eventual união de PT, Rede, Psol e PDT acreditam que sinalizações das direções nacionais dos partidos podem contribuir para a formação de uma aliança.

Paralelamente, há vozes descrentes com a possibilidade. Por isso, existe a avaliação de que o cenário que se desenha tem ao menos duas candidaturas à esquerda, lideradas por Rogério Correia e Duda Salabert.

No mês passado, Bella Gonçalves e Rogério Correia anunciaram que estarão juntos na eleição de outubro. A ideia é que o responsável por encabeçar a chapa seja oficializado posteriormente.

Dias depois, Ana Paula Siqueira e Duda Salabert divulgaram a formação de uma aliança. Apesar do acordo, a Rede, partido da deputada estadual, forma uma federação com o Psol. Por isso, ainda que apenas formalmente, as duas legendas terão de seguir lado a lado no pleito belo-horizontino.

O cenário à esquerda em BH tem, ainda, a Unidade Popular (UP), partido que lançou Indira Xavier como pré-candidata.

Leia também:

Psol aciona Justiça por suspensão da lei que criou ‘censo do aborto’ em BH

MP denuncia famílias que adotaram homeschooling em cidade mineira

Justiça vê irregularidade em nomeação no interior de Minas e cita deputado em sentença

Acompanhe O Fator no Instagram

Veja os Stories em @OFatorOficial. Acesse