Reoneração: “Decisão só após falar com Haddad”, diz Pacheco

Senador se reuniu com líderes partidários para discutir medida provisória
Pacheco Haddad acordam reoneração da folha
Haddad e Pacheco devem se reunir ainda em janeiro / Foto: Divulgação

A tão aguardada decisão sobre a devolução, ou não, pelo Congresso da Medida Provisória que reonera a folha de pagamento irá acontecer no melhor estilo Rodrigo Pacheco (PSD-MG): depois de muita conversa! Os ferinos diriam: “bem ao estilo mineiro”.

O presidente do Senado afirmou, na tarde desta terça-feira (9), após reunião com líderes partidários, que irá definir o destino da MP somente após falar com o ministro Fernando Haddad (PT). A expectativa é que este encontro aconteça ainda em janeiro. Difícil será convencer o governo federal a diminuir a fome por arrecadação.

Publicada no fim de dezembro, a MP propõe a reoneração gradual da folha de pagamento para alguns setores da economia. As novas regras passariam a valer em abril deste ano, e foram bastante criticadas por entidades representativas, que pressionam o Congresso para a devolução da medida (leia-se: os grandes empregadores de mão de obra).

“A desoneração é algo que foi decidido pelo Congresso de forma muito convicta e consciente. Quero levar todos esses pontos ao ministro Fernando Haddad para encontrarmos uma solução em relação ao mérito, e aí discutimos a forma”, comentou o presidente do Senado.

Leia também:

Ex-deputado Narcio Rodrigues vira réu por suposto desvio em convênio em MG

A viagem de José Dirceu a Belo Horizonte

MPF vai investigar invasões e ameaças contra indígenas Pataxó em MG

Veja os Stories em @OFatorOficial. Acesse