CPI aponta prejuízo de R$ 1 mi em gestão de prefeito que turistou em Brasília com carro oficial

Investigação apura denúncias de fraudes em diárias, obras e contratos
Osvaldo Maia será alvo de investigação no Ministério Público. Fotos: Divulgação

O Fator trouxe nesta semana detalhes sobre um prefeito que turistou em Brasília com o carro oficial da prefeitura. Osvaldo Maia (Patriota) agora é acusado de promover um prejuízo de R$ 1 milhão aos cofres públicos de São Gonçalo do Pará, cidade do Centro-Oeste mineiro.

Prefeito é acusado de turistar em Brasília com carro oficial

As denúncias foram apresentadas nesta semana pelos vereadores durante a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que apura irregularidades na gestão do prefeito. Três dos seis investigados — incluindo o prefeito — tem indícios de fraudes em licitações e pagamento indevido de diárias de viagens, de acordo com a CPI.

Além de Osvaldo, dois ex-secretários de Transporte também foram acusados: Eduardo Pereira Maia e Rômulo Mesquita Massiere.

Detalhes

A CPI encontrou indícios de irregularidades em diárias de viagens, obras de uma escola municipal, contrato de fornecimento de materiais de construção, contratação direta de empresa para serviços de capina manual de vias públicas e fornecimento de refeições. Tudo, somado, chega a quase R$ 1 milhão de prejuízo aos cofres públicos.

O relatório foi enviado aos envolvidos que tem 10 dias para responder o relatório. Osvaldo Maia não respondeu os inúmeros questionamentos da reportagem.

Leia também:

STF vira palco de nova batalha judicial sobre ações de prefeituras contra mineradoras no exterior

A queda de braço entre o PT e o PRD pelo apoio do Republicanos em Contagem

Pontapé inicial do novo PTB em Minas tem Saraiva Felipe, Apolo Heringer e ex-deputados

Veja os Stories em @OFatorOficial. Acesse