Pontapé inicial do novo PTB em Minas tem Saraiva Felipe, Apolo Heringer e ex-deputados

Ex-deputados Vivaldo Barbosa e Mário Assad Júnior lideram conversas para recriação de partido
Foto mostra reunião a respeito da refundação do PTB
Refundação do PTB foi tema de reunião em BH nesta sexta. Foto: Guilherme Peixoto/O Fator

A primeira reunião dos mineiros simpatizantes à refundação do Partido Trabalhista Brasileiro (PTB), extinto no ano passado após a incorporação ao Patriota, contou com a presença de quadros políticos como o ex-ministro da Saúde, Saraiva Felipe, e o ambientalista Apolo Heringer. O grupo, que conta com ex-parlamentares, se encontrou nesta sexta-feira (14), em Belo Horizonte. O anfitrião foi o ex-deputado federal Mário Assad Júnior, que encabeça a etapa de Minas Gerais das articulações pelo novo PTB.

Como já mostrou O Fator, no plano nacional, as conversas sobre a refundação do PTB são coordenadas pelo ex-deputado federal Vivaldo Barbosa, mineiro de Manhumirim, na Zona da Mata. O plano é recriar o partido sob as bases de ideais do trabalhismo, encampados por nomes como os ex-presidentes João Goulart e Getúlio Vargas e o ex-governador Leonel Brizola.

Na reunião em BH, marcaram presença, ainda, nomes como os ex-deputados federais Aloísio Vasconcelos e Carlos Mota. João Bosco Martins, que foi deputado estadual em Minas, e Rodrigo Célio de Castro, filho de Célio de Castro, ex-prefeito de BH, também participaram. 

“Esse foi um passo inicial de pessoas que têm longa história e especializações, seja ambientalista (como Heringer), alguém como Aloísio Vasconcelos, profundo conhecedor do setor energético, como Carlos Motta, na área previdenciária, e como Saraiva Felipe, na saúde pública. O que queremos, inicialmente, é construir um projeto que sirva a Minas e ao Brasil. E, a partir daí, buscarmos, no convencimento e demonstrando a importância do projeto, colhermos as assinaturas necessárias para que possamos refundar o PTB”, disse Mário Assad Júnior.

No ano passado, Assad chegou a presidir o diretório mineiro do PSB, mas deixou o partido após a direção nacional determinar mudanças no comando da sigla, agora liderada pelo deputado estadual Noraldino Júnior.

‘Não’ a Roberto Jefferson

Nos últimos anos, o PTB foi comandado por Roberto Jefferson, que se notabilizou pelo apoio público ao ex-presidente Jair Bolsonaro (PL). A “era Jefferson” é criticada pelos defensores da refundação do partido.

A incorporação do PTB ao Patriota deu forma ao Partido Renovação Democrática (PRD). Assim, Vivaldo Barbosa pediu, ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), autorização para recriar a agremiação

Em maio, após um vaivém judicial e embates nos tribunais com um grupo ligado a Roberto Jefferson, a Justiça permitiu o início da coleta de assinaturas apoiando a criação do novo PTB, baseado no programa apresentado por Barbosa. Para que o partido possa funcionar legalmente e disputar eleições, cerca de 500 mil pessoas devem subscrever um documento dando aval à ideia.

Leia também:

Psol aciona Justiça por suspensão da lei que criou ‘censo do aborto’ em BH

MP denuncia famílias que adotaram homeschooling em cidade mineira

Justiça vê irregularidade em nomeação no interior de Minas e cita deputado em sentença

Acompanhe O Fator no Instagram

Veja os Stories em @OFatorOficial. Acesse