Proximidade com PT pode deixar União Brasil sem candidato em Juiz de Fora

Partido quer manter trânsito com a esquerda, mirando eleição ao governo de Minas
Prefeita de JF, Margarida Salomão, é uma das petistas cotadas para ser vice de Pacheco
Prefeita de JF, Margarida Salomão, cotada para possível chapa de Pacheco / Foto: Reprodução

Se depender da vontade de alguns dirigentes do União Brasil, dificilmente o partido terá candidato próprio em Juiz de Fora. Mirando a boa relação com a prefeita Margarida Salomão (PT), a legenda não quer desavenças com petistas no momento, já de olho no bom trânsito com a esquerda em 2026. A ideia, inclusive, pode frustrar os planos do ex-deputado Júlio Delgado, que enxergava o União como possível partido sua candidatura a prefeito.

O FATOR apurou que, na avaliação de dirigentes do União, a relação com o PT será fundamental para a construção de uma candidatura ao governo de Minas em 2026. Como o vice-governador Mateus Simões (Novo) é candidato natural à sucessão de Zema, quem quiser disputar o Palácio Tiradentes terá de contar com o apoio da esquerda mineira.

A propósito, é bom lembrar, o União-MG tem ótima relação com o presidente do Congresso, Rodrigo Pacheco (PSD), que já sinalizou, vez ou outra, que poderá ser candidato a governador.

Como mostrou O FATOR na última segunda-feira (15), os nomes que começam a ganhar força em uma chapa com Pacheco seriam justamente os de duas petistas: a própria Margarida Salomão e também a prefeita de Contagem, Marília Campos.

Leia também:

Federação PT-PV-PCdoB adia prazo para tomar decisão sobre candidaturas em grandes cidades

Movimentos sociais vão entregar a vereadores PL por tarifa zero nos ônibus em BH

Ex-deputado Narcio Rodrigues vira réu por suposto desvio em convênio em MG

Veja os Stories em @OFatorOficial. Acesse