TJMG recebe denúncia contra prefeita acusada de crime de responsabilidade

Polliane de Castro é suspeita de promover contratações irregulares de servidores    
Jampruca, no Vale do Rio Doce, tem 5 mil habitantes. Foto: Prefeitura de Jampruca.

O Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) recebeu hoje uma denúncia do Ministério Público (MP) contra a prefeita de Jampruca, Polliane de Castro (União Brasil), por crime de responsabilidade. Ela é acusada de promover a contratação irregular de vários servidores públicos do município do Vale do Rio Doce.

De acordo com levantamento feito pelo MP, 133 servidores foram contratados de forma irregular. Os cargos deveriam ser preenchidos por concursados. O município, no entanto, renovou os vínculos por diversas vezes. O desembargador do TJMG, Jaubert Carneiro Jaques, comentou a denúncia:

“Há fortes indícios de que a acusada, por meio de contratos temporários e sem concurso público, admitiu servidores e renovou essas contratações”, disse.

Recorrente

A situação é recorrente na cidade. Em 2015, o MP instaurou inquérito para apurar contratações irregulares entre 2013 e 2016.

Polliane assumiu a Prefeitura em 2017 e firmou compromisso de realizar um concurso público e substituir os contratados. Ela não cumpriu o acordo e foi denunciada pelo órgão.

Leia também:

Moraes autoriza visita de Cleitinho a ex-diretor da PRF preso

A difícil articulação para Álvaro Damião ser o vice de Fuad

Futebol e Política, juntos, podem fazer um mundo melhor

Veja os Stories em @OFatorOficial. Acesse