Viana posa em paz com Nely, acerta licença do Senado e cogita chapa puro-sangue em BH

Senador garantiu que irá disputar a eleição e deixa mandato temporariamente semana que vem

O senador e pré-candidato à Prefeitura de Belo Horizonte (PBH), Carlos Viana (Podemos), confirmou que se licenciará do mandato de senador na próxima terça-feira (16) e assegurou sua candidatura ao comando da capital mineira. Em conversa com O Fator, Viana ainda disse que seu partido também trabalha com uma “solução caseira” para seu companheiro de chapa na próxima eleição – ou seja, uma chapa puro-sangue.  

Ele se reuniu nesta terça-feira (9) com a presidente estadual do Podemos, a deputada federal Nely Aquino. A primeira pauta do encontro foi aparar arestas surgidas na última semana. Rodou nas redes sociais e foi publicado por veículos de comunicação a notícia de um desentendimento entre eles durante uma reunião. O senador colocou no campo das especulações o suposto desentendimento. “Sempre nos tratamos com muito respeito. É só mais um desses boatos que circulam em período eleitoral”, disse Carlos Viana.

A reportagem apurou que a saída de Viana da direção do Podemos em BH passou por desentendimento entre um coordenador de sua campanha e o partido. Segundo interlocutores, um auxiliar do senador teria feito alterações na chapa de vereadores sem antes avisar Nely Aquino, que reagiu substituindo Viana pelo marido, Rony Rinco.

Apesar disso, aliados de Viana afirmam que, na verdade, a saída da presidência do diretório serviria pra ele ter mais tempo para cuidar e focar na própria campanha.

O senador explicou que finalizou nessa terça-feira (9) os trabalhos da Comissão Temporária sobre Inteligência Artificial no Brasil no Senado, a qual ele preside. Licenciado, ele se dedicará integralmente a sua pré-campanha à Prefeitura — principalmente na conversa com outros partidos.

O movimento já havia sido antecipado, destacando que a licença de quatro meses de Viana fora construída após articulação com o Podemos e com o secretário de Estado de Casa Civil, Marcelo Aro. Seu suplente, o advogado Castellar Neto — braço direito de Aro e que atuou como secretário de Governo de Fuad Noman (PSD) na PBH até abril — assumirá como senador na próxima semana.

Ainda sobre as articulações, houve um início de diálogo com a campanha do pré-candidato do Republicanos, o deputado estadual Mauro Tramonte, para uma possível aliança. Na semana passada seus respectivos coordenadores de campanha, Eduardo Serrano, o “He-Man”, e Adalclever Lopes, foram registrados em uma reunião em um tradicional restaurante da região Centro-Sul de Belo Horizonte.

Leia também:

Presidente da Assembleia cobra apoio da União por liminar sobre dívida de Minas

Desembargador mantém competência de Belo Horizonte em recuperação judicial do Grupo Coteminas

Apologia a atos terroristas pode render multa de até R$ 20 mil em BH

Veja os Stories em @OFatorOficial. Acesse