Justiça suspende shows em cidade mineira que custariam R$ 600 mil

Valor das apresentações é mais do que o gasto com a cultura, em 2023, em Senhora dos Remédios
Fachada da Prefeitura de Senhora dos Remédios
Prefeitura está proibida de fazer o pagamento para custear as apresentações. (Reprodução/Google Street View)

A Justiça de Minas Gerais proibiu, nesta quarta-feira, a Prefeitura de Senhora dos Remédios, no Campo das Vertentes, de contratar shows dos cantores sertanejos César Menoti e Fabiano e Manu do Batidão. Ao todo, seriam gastos R$ 600 mil com os artistas.

A decisão acata um pedido do Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) que solicitou a suspensão dos shows na cidade, que tem pouco mais de 10 mil habitantes. O órgão também entrou com uma ação civil pública contra a prefeitura.

A Promotoria de Justiça de Defesa do Patrimônio Público de Barbacena alega que o total gasto com os shows é superior ao valor empenhado com o setor da cultura em todo 2023. Além disso, é cerca de seis vezes a quantia desembolsada com shows no ano passado.

Na decisão, a Justiça, além de suspender os shows, determinou ao município que não efetue os pagamentos para custeio das apresentações artísticas. As empresas terão que devolver os valores, eventualmente pagos antecipadamente.

O Fator entrou em contato com a Prefeitura de Senhora dos Remédios e ainda aguarda um posicionamento sobre a decisão.

Leia também:

Federação PT-PV-PCdoB adia prazo para tomar decisão sobre candidaturas em grandes cidades

Movimentos sociais vão entregar a vereadores PL por tarifa zero nos ônibus em BH

Ex-deputado Narcio Rodrigues vira réu por suposto desvio em convênio em MG

Veja os Stories em @OFatorOficial. Acesse