Prefeito de Ipatinga se filia ao PL sobre desconfiança da militância

Gustavo Nunes integra lista dos prefeitos mais denunciados pelo MP no estado
Prefeito de Ipatinga, Gustavo Nunes, durante reunião na Câmara Municipal do Município
Chefe do Executivo teve um pedido de afastamento negado pela Câmara Municipal, em 2023. (Foto: Câmara Municipal de Ipatinga / Divulgação)

Investigado pelo Ministério Público, o prefeito de Ipatinga, Gustavo Nunes, sem partido, vinha enfrentando  dificuldades para encontrar uma nova legenda. Mas, depois de conversas com lideranças do PL, decidiu se lançar oficialmente como pré-candidato à reeleição pelo partido, no próximo dia 6.

A pré-candidatura de Nunes vem deixando estragos pelo caminho. A decisão do prefeito tirou da disputa a deputada estadual Rosângela Reis, que pretendia se lançar à prefeita também pela legenda. A entrada de Nunes no PL fez com Rosângela, além de deixar a legenda, saísse da presidência do PL Mulher.

Integrantes do PL e a militância bolsonarista também vêem com receio o movimento. Temem que as investigações do Ministério Público resultem em denúncias em pleno ano eleitoral e respiguem em outros candidatos da legenda.

Por sua vez, PSD, União Brasil, PSDB, PRTB e Republicanos também não fecharam apoio a Nunes. O Republicanos, inclusive, chegou a negar a filiação do prefeito, que integra a seleta lista dos prefeitos em exercício que mais foram denunciados ao MP no estado, além de ter enfrentado uma série de CPI’s contra o seu governo.

Leia também:

Ex-deputado Narcio Rodrigues vira réu por suposto desvio em convênio em MG

A viagem de José Dirceu a Belo Horizonte

MPF vai investigar invasões e ameaças contra indígenas Pataxó em MG

Veja os Stories em @OFatorOficial. Acesse