Em nova direção, partido pede que vice da Câmara de BH deixe a legenda

Juliano Lopes estava no Agir há anos, mas foi notificado por novo grupo que comanda a sigla em Minas
Lopes, um dos vereadores mais ativos da Câmara de BH, ainda estuda onde irá se filiar para disputar a reeleição
Lopes, um dos vereadores mais ativos da Câmara de BH, ainda estuda onde irá se filiar para disputar a reeleição

Agora comandado por pessoas próximas ao deputado federal Luis Tibé (Avante-MG), o diretório estadual do Agir, antigo “PTC”, comunicou ao vereador Juliano Lopes, vice-presidente da Câmara de BH, que não pretende contar com o parlamentar para disputar as eleições municipais desse ano. Lopes estava na legenda há anos e foi pego de surpresa.

O FATOR apurou que a nova direção do Agir pretende retirar pessoas ligadas ao secretário de Casa Civil de Minas, o ex-deputado Marcelo Aro, da legenda.

Lopes, um dos vereadores mais ativos da Câmara de BH, ainda estuda onde irá se filiar para disputar a reeleição. O caminho provável seria o Podemos, comandado em Minas pela deputada federal Nely Aquino – uma aliada e amiga pessoal.

Leia também:

STF vira palco de nova batalha judicial sobre ações de prefeituras contra mineradoras no exterior

A queda de braço entre o PT e o PRD pelo apoio do Republicanos em Contagem

Pontapé inicial do novo PTB em Minas tem Saraiva Felipe, Apolo Heringer e ex-deputados

Veja os Stories em @OFatorOficial. Acesse