ReciclaBelô: Carnaval de BH terá postos de coleta de reciclado

A ação é uma iniciativa do Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) e do Governo de Minas
Promotor Carlos Eduardo Ferreira Pinto, coordenador do Centro de Apoio Operacional do Meio Ambiente (Caoma), no lançamento do Recicla Belô
Programa vai atingir 300 catadores da capital mineira (FOTO: Eric Bezerra/MPMG)

O Carnaval de Belo Horizonte terá um reforço na reciclagem. Centrais espalhadas pelas ruas da cidade vão receber as latas e outros materiais encontrados pelos catadores. A ação é uma iniciativa do Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) e do Governo de Minas.

O Centro de Apoio Operacional do Meio Ambiente (Caoma), coordenado pelo promotor Carlos Eduardo Ferreira Pinto, investiu recursos oriundos de medidas compensatórias ambientais, ou seja, sanções impostas às empresas causadoras de danos ao meio ambiente.

“Colocamos todo o pessoal da Plataforma Semente que, em tempo recorde, conseguiu analisar tecnicamente, propor considerações para que o projeto pudesse ser contemplado em tempo hábil. Não se trata de recurso do Ministério Público, mas, sim, recursos que o Ministério Público produz por meio de ações estratégicas e compensações ambientais. O resultado dessas ações, quando se firma o compromisso, traz a compensação, revertida à sociedade”, ressaltou o promotor.

A secretária de Estado de Meio Ambiente (Semad), Marília Melo, destacou a importância do trabalho dos catadores para a cidade. “Nestes grandes eventos, a produção de resíduos sólidos é aumentada e, para nós cidadãos, é muito triste ver as ruas de BH todas sujas, cheias de lixo depois que acaba a festa. Os catadores têm papel fundamental no processo de limpeza da cidade e o ReciclaBelô vem pra potencializar este trabalho, trazendo uma outra condição, com mais dignidade e reconhecimento pelos serviços por eles prestados”, destacou.

Trezentos catadores, incluindo familiares, devem ser beneficiados com a ação. São esperados credenciamentos de 200 trabalhadores autônomos e 100 cooperados associados de organizações de catadores. A estimativa é a coleta de 40 toneladas de materiais recicláveis durante o período.

A ação tem parceria da Prefeitura de Belo Horizonte (PBH) e da Copasa.

Leia também:

MP denuncia prefeito acusado de beneficiar empresa em contratos de R$ 43 milhões

Federação PT-PV-PCdoB adia prazo para tomar decisão sobre candidaturas em grandes cidades

Movimentos sociais vão entregar a vereadores PL por tarifa zero nos ônibus em BH

Veja os Stories em @OFatorOficial. Acesse