A baixa presença dos governistas durante o discurso de Zema na Assembleia

Poucos deputados prestigiaram a fala do governador durante a sessão solene que abriu 2024 na Casa
No auge, foram registrados 37 deputados presentes. Destes, 11 eram do bloco de oposição
No auge, foram registrados 37 deputados presentes. Destes, 11 eram do bloco de oposição

Só 18 deputados estaduais se encontravam presentes na Assembleia mineira quando o governador Romeu Zema (Novo) iniciou seu discurso na reunião solene desta quinta-feira (1º), que marcou o início dos trabalhos da Casa em 2024. O número, baixíssimo se comparado a outras agendas em que governadores passaram pela sede do Legislativo, chamou a atenção não só pela baixa adesão geral, mas também pela ausência de boa parte da base governista. Nem mesmo os correligionários do governador, Dr. Maurício e Zé Laviola, estiveram por lá.

No auge, foram registrados 37 deputados presentes. Destes, 11 eram do bloco de oposição (PT, PV, Rede e PSOL). Na avaliação de um político, a realidade é que os parlamentares têm preferido se aproximar mais de secretários de Estado do que, exatamente, do governador.

Aliás, o secretário de Governo, Gustavo Valadares, muito abordado por parlamentares, foi o último convidado, entre integrantes do MP, TJ, TCE, prefeitos e membros do próprio governo, a deixar o plenário.

Leia também:

Federação PT-PV-PCdoB adia prazo para tomar decisão sobre candidaturas em grandes cidades

Movimentos sociais vão entregar a vereadores PL por tarifa zero nos ônibus em BH

Ex-deputado Narcio Rodrigues vira réu por suposto desvio em convênio em MG

Veja os Stories em @OFatorOficial. Acesse