A resistência do Novo à candidatura de Bruno Engler em BH

Partido até gostaria de aliança com o PL, mas vê deputado como extremista demais para a disputa
Pelo que O FATOR apurou, Engler é visto pelo Novo como extremista e polêmica demais para a disputa, o que fatalmente, na avaliação de membros do partido, inviabilizaria chances na disputa
Pelo que O FATOR apurou, Engler é visto pelo Novo como extremista e polêmica demais para a disputa, o que fatalmente, na avaliação de membros do partido, inviabilizaria chances na disputa

O Novo até gostaria de repetir em Belo Horizonte a aliança que fará com o PL em Contagem nas eleições deste ano, mas, internamente, o partido já decidiu: a parceria com o deputado estadual Bruno Engler, pré-candidato da legenda bolsonarista, é inviável.

Pelo que O FATOR apurou, Engler é visto pelo Novo como extremista e polêmico demais para a disputa, o que fatalmente, na avaliação de membros do partido, inviabilizaria chances na disputa. O deputado, aliás, já chegou a criticar o Novo em entrevistas, embora sempre sinalize positivamente para Romeu Zema nas falas.

No início do mês, o Novo anunciou a pré-candidatura da secretária de Planejamento e Gestão de Minas, Luísa Barreto, à prefeitura de BH e o ex-deputado Lucas Gonzalez como vice. Ainda assim, caso o PL decida por uma mudança, é possível que as duas legendas consigam retomar conversas para a capital.

No caso de Contagem, o martelo está batido: o deputado federal Cabo Junio Amaral (PL) será o candidato a prefeito tendo o empresário Marcio Bernardino (Novo) como vice.

Leia também:

Ex-deputado Narcio Rodrigues vira réu por suposto desvio em convênio em MG

A viagem de José Dirceu a Belo Horizonte

MPF vai investigar invasões e ameaças contra indígenas Pataxó em MG

Veja os Stories em @OFatorOficial. Acesse