BDMG sacramenta dissolução do BDMG Cultural

Banco mineiro assinou nesta sexta-feira o fim do braço de investimentos em Cultura
A decisão foi votada no Conselho de Administração do banco nesta terça (23)
Assembleia do BDMG Cultural sacramentou o fim da entidade nesta sexta (Foto: Divulgação)

O BDMG sacramentou, na manhã desta sexta-feira (3), a dissolução do BDMG Cultural, braço de investimentos em Cultura do banco. A assinatura final foi feita durante reunião da Assembleia Geral Extraordinária do BDMG Cultural.

Durante a semana, a associação de funcionários do BDMG e o sindicato dos bancários chegaram a pedir pelo adiamento da reunião, mas a solicitação não foi acatada.

No ato assinado nesta sexta pelo vice-presidente do banco, Antônio Claret, foi nomeado o presidente da Fundação de Artes de Ouro Preto (Faop), Jeferson Coutinho, para atuar como liquidante – ou seja, presidir e liquidar todos os bens do BDMG Cultural.

A ideia do governo Zema é direcionar o BDMG para atuar somente na sua atividade-fim. A Faop vai “herdar” atribuições de investimento em cultural que, antes, eram do BDMG Cultural.

Leia também:

STF vira palco de nova batalha judicial sobre ações de prefeituras contra mineradoras no exterior

A queda de braço entre o PT e o PRD pelo apoio do Republicanos em Contagem

Pontapé inicial do novo PTB em Minas tem Saraiva Felipe, Apolo Heringer e ex-deputados

Veja os Stories em @OFatorOficial. Acesse