O dilema da Rede; duas lideranças anunciaram querer disputar a PBH

Paulo Lamac e Ana Paula Siqueira protagonizam duelo interno no partido
Ana Paula Siqueira foi assessora de Lamac até disputar e vencer a eleição para deputada em 2018 - apoiada pelo ex-deputado, que havia deixado o mandato para assumir como vice-prefeito de Belo Horizonte, em 2017, ao lado de Alexandre Kalil.
Ana Paula Siqueira foi assessora de Lamac até disputar e vencer a eleição para deputada em 2018 - apoiada pelo ex-deputado, que havia deixado o mandato para assumir como vice-prefeito de Belo Horizonte, em 2017, ao lado de Alexandre Kalil.

A disputa interna na Rede Sustentabilidade em Minas continua e deve ganhar episódios emocionantes nas próximas semanas. No último sábado (17), o ex-deputado e ex-vice-prefeito Paulo Lamac anunciou, durante reunião do diretório nacional do partido, que almeja ser candidato a prefeito. No sábado que vem, dia 24, a deputada estadual Ana Paula Siqueira vai reunir apoiadores – incluindo a ministra do Meio Ambiente, Marina Silva – para oficializar que também quer disputar a Prefeitura de BH. Dificilmente um deles vai conseguir, de fato, se candidatar ao Executivo da capital, mas a briga na Rede mineira vem ganhando volume e já tem refletido o desacerto nacional da legenda.

Presidente do partido em Minas, Lamac tem engrossado o coro por uma pré-candidatura para, segundo interlocutores, ganhar envergadura para uma candidatura à Câmara Municipal ou, quem sabe, se viabilizar como vice de Fuad Noman (PSD), prefeito que disputará a reeleição e tem bom relacionamento com Lamac. Internamente, o grupo do ex-deputado é liderado, a nível nacional, pela ex-deputada Heloísa Helena, que inclusive esteve em Minas no início do mês e articulou movimentações eleitorais pelo Estado, com o aval de Lamac.

Já a deputada Ana Paula Siqueira, apoiada por Marina Silva, tem inflado a possibilidade de ser candidata a prefeita para, além de não facilitar os planos para Lamac, também ganhar traquejo na articulação com Fuad. A propósito, a vida da parlamentar dentro da Rede não anda fácil a ponto de que seu candidato à Câmara, o ex-vereador Reinaldinho, talvez nem consiga se candidatar pela Rede e tenha que migrar para outro partido.

Na campanha do ano passado, apesar da dobradinha entre os dois, houve certa irritação por parte da deputada, que considerava que Lamac priorizava sua candidatura a deputado federal em detrimento ao fortalecimento da chapa e outras candidaturas. Outro ponto que contribuiu para o afastamento entre os dois foi a frequente tentativa de “interferência” de Lamac no mandato de Ana Paula na Assembleia. A parlamentar, na maioria das vezes, se recusou a seguir pedidos, o que levou a relação ao chão.

Ana Paula Siqueira foi assessora de Lamac até disputar e vencer a eleição para deputada em 2018 – apoiada pelo ex-deputado, que havia deixado o mandato para assumir como vice-prefeito de Belo Horizonte, em 2017, ao lado de Alexandre Kalil.

Aliás, qualquer plano eleitoral da Rede em BH também vai passar por outro problema: o partido atualmente forma uma federação com o PSOL, que, por sua vez, tem outra pré-candidata, a deputada estadual Bella Gonçalves. Apesar de Lamac presidir a federação em Minas, o grupo a nível nacional e municipal é controlado por psolistas – que, ultimamente, também têm mantido boas relações com Fuad.

Leia também:

A difícil articulação para Álvaro Damião ser o vice de Fuad

Futebol e Política, juntos, podem fazer um mundo melhor

Quero um amor; um amor maior que eu

Veja os Stories em @OFatorOficial. Acesse