O estopim da nova crise entre o Avante e a PBH

Troca de cargo de indicada pelo partido irritou lideranças
Troca promovida por Josué Valadão (esq.) irritou o Avante
Troca promovida por Josué Valadão (esq.) irritou o Avante. Foto: Divulgação/PBH

A relação entre a Prefeitura de Belo Horizonte e o Avante entrou em crise – de novo – depois que o secretário e assessor político do prefeito Fuad Noman (PSD), Josué Valadão, trocou o cargo de uma indicada do partido sem avisar as lideranças da legenda.

Nesta quarta, Valadão nomeou a diretora da Superintendência de Limpeza Urbana (SLU), Lidiane Monteiro, como coordenadora da Regional Barreiro, cargo que a engenheira já ocupou antes. A articulação ‘solo’ de Valadão irritou o partido, que contava com a aliada na diretoria da SLU.

O Fator apurou que lideranças do Avante só tomaram conhecimento sobre a troca pelo Diário Oficial. Em retaliação, o partido determinou que todos os indicados pelo partido à SLU entregassem seus cargos – de fato, nesta quinta-feira (16), foram exonerados o superintendente e outros diretores da autarquia.

Até aqui, o Avante vinha sendo um dos partidos garantidos no apoio à campanha pela reeleição de Fuad Noman.

Leia também:

MP denuncia prefeito acusado de beneficiar empresa em contratos de R$ 43 milhões

Federação PT-PV-PCdoB adia prazo para tomar decisão sobre candidaturas em grandes cidades

Movimentos sociais vão entregar a vereadores PL por tarifa zero nos ônibus em BH

Veja os Stories em @OFatorOficial. Acesse