O novo problema na relação do governo Zema com prefeitos mineiros

Nova estratégia adotada para melhorar clima com deputados irritou algumas prefeituras
Desde o meio de 2023, a regra é que o prefeito sempre esteja acompanhado de um deputado estadual para manejar uma agenda dentro do Estado
Desde o meio de 2023, a regra é que o prefeito sempre esteja acompanhado de um deputado estadual para manejar uma agenda dentro do Estado

Aumentou o número de prefeitos reclamando da nova estratégia do governo de Minas no relacionamento com os municípios – desde o meio de 2023, a regra é que o prefeito sempre esteja acompanhado de um deputado estadual para manejar uma agenda dentro do Estado.

Só que nem todo chefe de Executivo municipal tem um parlamentar “aliado”, fato que tem dificultado algumas prefeituras a transitarem dentro da Cidade Administrativa.

Apesar das reclamações em crescimento, na avaliação de interlocutores, somente uma minoria tem sido prejudicada com a nova estratégia, criada pelo secretário de Governo, Gustavo Valadares, como uma maneira de reparar a relação antes ruim entre governo e deputados estaduais. Durante a gestão do ex-secretário Igor Eto na Segov, a prioridade no atendimento era a contrária: o Estado mantinha interlocução direta junto aos prefeitos sem, muitas vezes, avisar a deputados, o que irritava muito os parlamentares.

É interessante notar que Valadares, deputado estadual licenciado, poderia se beneficiar muito mais da relação direta com os prefeitos do que com a estratégia atual, uma vez que deve se candidatar à reeleição em 2026 – e uma boa relação com os municípios atendidos pelo Estado seria uma ótima maneira de angariar apoiadores.

Leia também:

A difícil articulação para Álvaro Damião ser o vice de Fuad

Futebol e Política, juntos, podem fazer um mundo melhor

Quero um amor; um amor maior que eu

Veja os Stories em @OFatorOficial. Acesse