TCU analisa nesta quarta novo projeto de concessão da BR-381

Trecho considerado crítico terá obras executadas pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit)
BR-381, entre Belo Horizonte e Governador Valadares
Essa será a quarta tentativa de concessão da BR-381. (Foto: DNIT/Divulgação)

Está na pauta, desta quarta-feira, no Tribunal de Contas da União (TCU) a nova proposta de concessão da BR-381, entre Belo Horizonte e Governador Valadares, na Região do Rio Doce. No novo modelo, foram retirados os lotes 8A e 8B, que ficam entre a capital mineira e Caeté, na Grande BH. As obras de ampliação de capacidade e melhorias nestes trechos serão assumidas pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit).

O novo modelo foi aprovado pela diretoria colegiada da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT). Essa é a quarta tentativa e concessão da BR-381. Nas outras oportunidades, o leilão foi considerado deserto, ou seja, sem nenhuma empresa interessada. O último certame aconteceu em novembro de 2023. As anteriores ocorreram em 2021 e 2022.

Investimentos

Na nova proposta, estão previstos mais de R$ 9 bilhões em investimentos no trecho de 300 quilômetros entre a capital mineira e o entroncamento com a BR-262, em Governador Valadares.

Entre as melhorias previstas no projeto estão a duplicação, construção de faixas adicionais duplas e simples, implementação de vias marginais de duas faixas, além de passarelas, pontos de ônibus, rampa de escape, entre outras.

A sessão está marcada para às 14h30. O Governo Federal pretende realizar novo leilão da BR-381 entre julho e agosto.

Leia também:

Moraes autoriza visita de Cleitinho a ex-diretor da PRF preso

A difícil articulação para Álvaro Damião ser o vice de Fuad

Futebol e Política, juntos, podem fazer um mundo melhor

Veja os Stories em @OFatorOficial. Acesse