Esquerda tem preconceito com Duda e candidatura em BH está mantida, diz presidente do PDT mineiro

Mário Heringer defendeu candidatura da deputada federal em BH
Só não vamos pra frente se ela disser que não quer. Foto: Divulgação
Só não vamos pra frente se ela disser que não quer. Foto: Divulgação

O deputado federal e presidente do PDT em Minas, Mário Heringer, saiu em defesa da pré-candidatura de Duda Salabert à Prefeitura de Belo Horizonte e afirmou que parte da esquerda tem “preconceito” com a deputada e que as pesquisas pré-eleitorais que colocam Rogério Correia, pré-candidato do PT, à frente de Duda são “suspeitas”.

“Existe um preconceito grande de esquerda com a Duda. Querem sempre só reduzir ela à questão trans, mas quem mais possui a qualificação que ela tem? Ela tem o melhor desempenho entre todos da esquerda. As pesquisas que colocam o Rogério (Correia) na frente são suspeitas. A Duda bota 2 (votos) por 1 no Rogério. Toda hora falam que ela vai entregar a candidatura pro PT, mas isso é coisa inventada deles. Nós não vamos recuar, vamos pra disputa até o final”, disse Heringer.

Ainda segundo o pedetista, um recuo na candidatura à PBH só acontecerá se Duda optar, e que, neste cenário, seriam não só Duda, mas também ele e o presidente nacional, o ministro Carlos Lupi, que articulariam pra onde o PDT caminharia. “Só não vamos pra frente se ela disser que não quer. Se ela disser isso, aí a história já muda e quem decide pelo PDT é outra pessoa. A Duda é nossa candidata a prefeita. Se ela mudar de ideia, aí quem negocia pelo PDT também tem outros”.

Nos últimos dias, cresceram rumores de que a deputada poderia abrir mão da candidatura em prol, primeiro, de apoiar Rogério Correia, numa construção de uma união do campo da esquerda em BH. Mais recentemente, também se aventou a hipótese de que a parlamentar poderia desistir e apoiar a reeleição de Fuad Noman (PSD) a partir de uma articulação envolvendo até o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD). As duas hipóteses são negadas por Heringer.

Leia também:

Presidente da Assembleia cobra apoio da União por liminar sobre dívida de Minas

Desembargador mantém competência de Belo Horizonte em recuperação judicial do Grupo Coteminas

Apologia a atos terroristas pode render multa de até R$ 20 mil em BH

Veja os Stories em @OFatorOficial. Acesse