Gabriel e ‘Família Aro’ reeditam parceria e derrubam veto parcial de Fuad na Câmara de BH

Grupos rivais se uniram e venceram, mais uma vez, o Executivo
O projeto de Flávia Borja prevê a realização de um censo municipal para mapear pessoas com deficiência e doenças raras em Belo Horizonte. Foto: Divulgação
O projeto de Flávia Borja prevê a realização de um censo municipal para mapear pessoas com deficiência e doenças raras em Belo Horizonte. Foto: Divulgação

A Câmara de Belo Horizonte vivenciou mais um capítulo de articulações políticas curiosas nesta segunda-feira (1), quando vereadores derrubaram o veto parcial do prefeito Fuad Noman (PSD) a um projeto de lei da vereadora Flávia Borja (PP). A votação, que teve 23 votos favoráveis à derrubada do veto contra 17, evidenciou uma reedição da aliança entre o grupo de Gabriel Azevedo (MDB) e da chamada “Família Aro”.

Após meses de conflito árduo, entre ações na Justiça, pedidos de cassação e denúncias no MPMG, os dois grupos se uniram na votação, repetindo a parceria que garantiu a vitória de Gabriel na eleição da Mesa, em janeiro de 2023.

O projeto de Flávia Borja prevê a publicação no Diário Oficial do Município dados da rede pública e privada sobre todos os procedimentos de interrupção de gravidez. O prefeito Fuad Noman havia vetado parcialmente o texto, alegando que alguns pontos invadiam competências exclusivas do Executivo.

A derrubada do veto parcial chama atenção para a dinâmica política na Câmara. Mesmo após a saída da família Aro do primeiro escalão da prefeitura, vereadores ligados ao grupo mantiveram-se alinhados com a base governista. A PBH ainda mantém, inclusive, indicados por parlamentares do grupo.

Leia também:

Psol aciona Justiça por suspensão da lei que criou ‘censo do aborto’ em BH

MP denuncia famílias que adotaram homeschooling em cidade mineira

Justiça vê irregularidade em nomeação no interior de Minas e cita deputado em sentença

Acompanhe O Fator no Instagram

Veja os Stories em @OFatorOficial. Acesse