Lideranças da esquerda em BH querem mais ‘DRs’ para tentar alinhamento por prefeitura

Plano é fazer novas reuniões com pré-candidatos em busca de acordo para evitar pulverização de votos
Rogério Correia, Ana Paula Siqueira e Bella Gonçalves participam de evento do Psol
União de pré-candidaturas à esquerda em BH é debatida por forças políticas. Foto: Psol/Divulgação

Interlocutores de partidos à esquerda preparam mais duas reuniões para buscar uma unificação de PT, Psol, Rede e PDT na disputa pela Prefeitura de Belo Horizonte (PBH). Os encontros ficaram combinados após o lançamento dos pré-candidatos a vereador da federação formada por Psol e Rede, nessa segunda-feira (24), reunir, no mesmo palanque, três pré-candidatos ao Executivo municipal: Ana Paula Siqueira (Rede), Bella Gonçalves (Psol) e Rogério Correia (PT).

Segundo apurou O Fator, uma das reuniões será entre Rogério e Ana Paula. O encontro deverá acontecer ainda nesta semana. No início do mês, o deputado federal petista anunciou uma aliança com Bella para a disputa pela prefeitura. Dias depois, a deputada estadual da Rede, apesar da ligação formal de seu partido ao Psol, divulgou a formação de uma união com Duda Salabert, pré-candidata do PDT, que não participou do evento da chapa legislativa da federação Psol-Rede por estar, naquele momento, concedendo entrevista à Rede Minas.

Duda, aliás, pode estar no centro da segunda reunião sobre a unificação da esquerda em BH. Isso porque a ideia é que esse outro encontro tenha a participação da pedetista. Aliados da parlamentar, porém, acreditam que para o PT, neste momento, o melhor cenário seria ter a pedetista e Rogério encabeçando chapas diferentes.

Sentimento de unidade

O evento dessa segunda foi marcado por falas em tom de desejo pela formação de uma frente ampla. Dirigentes e militâncias discursaram em prol de uma negociação de todos os pré-candidatos à esquerda. 

O desejo vai ao encontro da vontade que externou o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) durante passagem por BH em janeiro: a formação de uma coalizão para barrar a eventual vitória de um nome ligado ao bolsonarismo, como o deputado estadual Bruno Engler (PL).

“A nossa federação está a serviço da unidade do campo progressista, porque é a unidade que vai enfrentar a extrema-direita e garantir o governo que BH merece”, disse Bella Gonçalves.

Aliados de Ana Paula Siqueira também afirmaram, a O Fator, que a deputada estadual é outra voz disposta a discutir a formação de uma eventual coligação à esquerda em BH. A avaliação, porém, é que isso deve acontecer a partir de conversas que incluam todos os pré-candidatos progressistas. 

“É com a força do Psol, da Rede e da nossa ministra Marina Silva (do Meio Ambiente) que nós vamos, sim, propor efetivamente um projeto programático para que toda a cidade de Belo Horizonte seja feliz”, pontuou a parlamentar.

Leia também:

Psol aciona Justiça por suspensão da lei que criou ‘censo do aborto’ em BH

MP denuncia famílias que adotaram homeschooling em cidade mineira

Justiça vê irregularidade em nomeação no interior de Minas e cita deputado em sentença

Acompanhe O Fator no Instagram

Veja os Stories em @OFatorOficial. Acesse