Por que a saída de um ex-vereador de cargo na Prefeitura de BH chamou a atenção

Pedrão do Depósito estava nomeado como assessor
Pedrão do Depósito foi vereador de BH entre 2017 e 2020. Foto: Divulgação/Câmara
Pedrão do Depósito foi vereador de BH entre 2017 e 2020. Foto: Divulgação/Câmara

O ex-vereador Pedrão do Depósito foi exonerado, no último sábado (6), do cargo de assessor na Prefeitura de Belo Horizonte. A exoneração pegou muitos interlocutores de surpresa: quase ninguém sabia que o ex-parlamentar estava lotado no município e, pior, ainda pouco se sabe sobre quais eram as responsabilidades de Pedrão no cargo.

A saída de Pedrão do Depósito tem explicação até simples: como será candidato a retornar à Câmara, cumpriu o prazo estipulado pela legislação eleitoral para se descompatibilizar de cargos públicos.

Pelo que O Fator apurou, Pedrão do Depósito tinha como foco receber demandas sobre parques na região do Barreiro – sua base eleitoral, claro.

Pedrão foi vereador de BH entre 2017 e 2020. Ele foi nomeado para um cargo na pasta de Meio Ambiente no início de 2023, com a chegada do ex-deputado Zé Reis no comando da secretaria.

No cargo, Pedrão teve remuneração mensal de 3.332,62. Sem dúvida fará falta aos quadros do município.

Leia também:

Ou Kalil desmente Menin, ou é indigno como atleticano

No STF, AGU defende que Minas volte a pagar dívida com o governo federal

PL marca data de convenção que vai oficializar candidatura de Engler em BH

Veja os Stories em @OFatorOficial. Acesse