Moradores do Vila da Serra estão “em pânico”; com toda razão

A solução, sem dúvida, passa pela construção da chamada “via estruturante”
Rodovia MG-030 e seus constantes congestionamentos
A MG-030 precisa de uma "rota de fuga" (Foto: Divulgação/Redes Sociais/Moradores)

Uma excelente e mais do que necessária iniciativa da prefeitura de Nova Lima, tendo à frente o prefeito João Marcelo como grande entusiasta, irá beneficiar milhares de pessoas diariamente (sobretudo estudantes, trabalhadores e população carente que dependem de transporte coletivo), mas poderá se transformar em verdadeiro caos – outro, aliás – para os moradores do Vila da Serra, em Nova Lima, além de prejudicar ainda mais o comércio da região, por conta do “nó” que eventualmente poderá causar na circulação local.  

A Avenida Dr. Flávio Pentagna Guimarães, que ligará a MG-030, logo após o posto da Polícia Rodoviária à divisa de NL e BH, diminuindo em até uma hora o deslocamento diário da população de diversos condomínios, municípios e bairros vizinhos (Nova Lima, Honório Bicalho, Rio Acima), e que servirá como rota alternativa ao inferno diário da precária rodovia, levará milhares de veículos a uma avenida estreita, sem capacidade para tanto, e já congestionada por causa dos grandes edifícios e uma importante escola ao seu lado.

Moradores da Avenida Dr. Marco Paulo Simon Jardim e pais de alunos da Fundação Torino, já às voltas com o rápido incremento comercial e residencial (novos shoppings, supermercados e escolas), que sobrecarrega a localidade com veículos de passageiros e de carga, se mobilizam em grupos de WhatsApp e assembleias de condomínios, buscando entender melhor o impacto a que estarão sujeitos, bem como encontrar alternativas que aliviem o trânsito e tragam alguma fluidez para o ir e vir, sobretudo nos horários de pico.

E agora, José?

A solução, sem dúvida alguma, passa pela aprovação e construção (o quanto antes) da chamada “via estruturante”, às margens da atual linha férrea desativada, onde hoje encontra-se uma área degradada, palco de invasões e incêndios constantes, chamada de “parque linear” – e defendida como tal – por alguns moradores de condomínios do Belvedere (justamente à frente da possível nova rota), que lutam para manter uma espécie de quintal particular, enquanto milhares são prejudicados todos os dias pelo trânsito.

No local, além da edificação de um – aí, sim!! – parque linear, que irá mais do que dobrar a área verde atual, além de manter o patrimônio histórico (linha férrea) inalterado, uma via de passagem rápida irá desafogar o trânsito, permitindo melhor acesso, inclusive aos hospitais da região, além de possibilitar a convergência e confluência do tráfego em direção tanto a Belo Horizonte como ao Rio de Janeiro, tendo, como ganho adicional, o deslocamento do terminal de ônibus do BH Shopping para a vizinhança da Leroy Merlin.

Prefeituras de Nova Lima e Belo Horizonte, Governo Federal (proprietário da área) e Ministério Público já anunciaram o acordo que permitirá a obra deste imprescindível ramal rodoviário, que certamente trará alívio, conforto e segurança para todos. O risco, hoje, para os moradores da Dr. Marco Paulo Simon Jardim (antiga Av. de Ligação), é apenas mais um indicativo da importância e necessidade desta “via estruturante”, que, adicionalmente, garantirá a demarcação de imensas áreas de proteção permanente no Vale do Sereno. É o tal “ganha-ganha”, algo raro de se ver.

Leia também:

Apologia a atos terroristas pode render multa de até R$ 20 mil em BH

Filho de Célio de Castro desiste de disputar vaga na Câmara de BH

MP pede que ex-vereador de BH responda por enriquecimento ilícito em processo por ‘rachadinha’

Veja os Stories em @OFatorOficial. Acesse