Oposição a Zema traça estratégias para sabatinas a secretários na Assembleia

Auxiliares do governador são aguardados por parlamentares para audiências que começam na quarta-feira (20)
Foto mostra a entrada do Palácio da Inconfidência, em BH
Assembleia de Minas vai sediar sabatinas a secretários de Estado. Foto: Guilherme Bergamin/ALMG

Deputados estaduais de Minas Gerais se preparam para receber, a partir desta quarta-feira (20), na Assembleia Legislativa, secretários do governo Romeu Zema (Novo) para a prestação de contas das ações promovidas pelo Palácio Tiradentes entre junho de 2023 e maio deste ano. Segundo apurou O Fator, a coalizão de oposição a Zema pretende utilizar as sabatinas para questionar a postura do Executivo ante o problema fiscal do estado, que lida com uma dívida de mais de R$ 160 bilhões junto à União.

O projeto de lei que aumenta a contribuição dos usuários do Instituto de Previdência dos Servidores do Estado de Minas Gerais (Ipsemg) também deve ser alvo dos questionamentos. Outra proposta, que mexe na previdência dos militares e cria o Sistema de Proteção Social dos Militares mineiros, será outro tema abordado pela oposição.

Deputados à esquerda têm criticado, ainda, a ideia do governo Zema de mudar o modelo de gestão dos hospitais ligados à Federação Hospitalar do Estado de Minas Gerais (Fhemig). O Palácio Tiradentes tenta conseguir, junto à Assembleia, a aprovação de um projeto que autoriza a adoção do Serviço Social Autônomo (SSA) nas casas de saúde da Fhemig.

Nesse modelo, a gestão do hospital é repassada a uma entidade do terceiro setor, ainda que o poder público tenha voz na administração das unidades. 

Enquanto o Executivo diz que o SSA vai ampliar a capacidade assistencial das casas de saúde, parlamentares de oposição temem que a nova lógica traga prejuízos, por exemplo, à lógica de licitação dos hospitais.

Esvaziamento

O Assembleia Fiscaliza foi instituído pelo Parlamento Estadual em 2019. Apesar de deputados já listarem os temas que consideram prioritários para os debates, há, nos bastidores, a avaliação de que as sabatinas com os secretários foram se esvaziando com o passar do tempo. 

As audiências mais concorridas devem acontecer na próxima segunda-feira (24), quando são aguardados na Assembleia representantes das secretarias de Fazenda, Planejamento e Gestão, Governo e Casa Civil.

Leia também:

Psol aciona Justiça por suspensão da lei que criou ‘censo do aborto’ em BH

MP denuncia famílias que adotaram homeschooling em cidade mineira

Justiça vê irregularidade em nomeação no interior de Minas e cita deputado em sentença

Acompanhe O Fator no Instagram

Veja os Stories em @OFatorOficial. Acesse