Reunião entre Zema e Pacheco é adiada, mas secretários de Estado vão a Brasília tratar da dívida de Minas

Ideia é que encontro do presidente do Congresso com governador aconteça na semana que vem
O presidente do Congresso, Rodrigo Pacheco
Após cancelamento de reunião, Pacheco deve receber Zema em outra data. Foto: Waldemir Barreto/Agência Senado

Marcada para esta quarta-feira (26), a reunião entre o governador de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo), e o presidente do Congresso Nacional, o senador Rodrigo Pacheco (PSD-MG), para debater o refinanciamento da dívida do estado com a União, foi adiada. O cancelamento aconteceu por causa de compromissos previamente agendados por outros governadores de unidades federativas com débitos junto ao governo federal. A tendência é que o encontro entre Zema e Pacheco aconteça na semana que vem.

Apesar do adiamento, uma comitiva de secretários de Estado de Minas se dirigiu a Brasília (DF) para uma reunião técnica a respeito do assunto. O grupo tem Gustavo Valadares, secretário de Governo, Luiz Cláudio Gomes, chefe da Fazenda Estadual, Camila Neves, secretária de Planejamento e Gestão, e Marcel Beghini, da Secretaria-Geral do Palácio Tiradentes.

O pilar da proposta de Pacheco é a federalização de ativos estaduais. A dívida de Minas com a União supera os R$ 160 bilhões. Empresas como a Companhia de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais (Codemig), a Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa) e a Companhia Energética Minas Gerais (Cemig) poderiam ser repassadas ao Executivo federal como forma de abater parte considerável do passivo.

Depois, haveria um desconto no saldo devedor remanescente, viabilizando o pagamento de apenas uma fatia da dívida original.

Leia também:

Psol aciona Justiça por suspensão da lei que criou ‘censo do aborto’ em BH

MP denuncia famílias que adotaram homeschooling em cidade mineira

Justiça vê irregularidade em nomeação no interior de Minas e cita deputado em sentença

Acompanhe O Fator no Instagram

Veja os Stories em @OFatorOficial. Acesse